quarta-feira, 13 de dezembro de 2017 0 comentários

COMUNICAÇÃO DE FÉRIAS COLETIVAS

São Paulo (SP) 13 de dezembro de 2017.
 

Prezados Clientes, Fornecedores e Amigos:

 

Estaremos em férias coletivas no período de 22/12/2017 até 04/01/2018.

Aproveitamos essa oportunidade para agradecermos a todos os nossos clientes e amigos a preferência dos nossos serviços e por mais um ano de parceria.

Desejamos a todos um Natal de paz, amor, prosperidade e harmonia. E um 2018 cheio de realizações.

Abraços,

 

Att,

 

Paula C. O. Silva
paula@consultoriasystem.com.br 
System Consultoria ME
Av. Dep. Emílio Carlos, 3.732 - Sala 2 - Limão

Fone: (11) 3851-4402 / 3473-2013

 

 

sábado, 23 de maio de 2015 0 comentários




“Quando a música acabava, havia uma quietude, uma serenidade, uma conexão com a vida e uma confirmação da existência. Ao nos mostrar o inferno, o THE DOORS nos levava ao paraíso. Ao evocar a morte, eles faziam com que nos sentíssemos vivos. Ao nos fazer confrontar o horror, nós ficávamos livres para celebrar a alegria com eles. Ao confirmar o nosso sentimento de desesperança e tristeza, eles nos levavam à LIBERDADE. Ou ao menos tentavam.”

Passagem do livro "Jim Morrison - Ninguém Sai Vivo Daqui" de Jerry Hopkins.

Mas gostaria que fosse meu, de tão lindo!!!


 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013 0 comentários

Quando a Violência se tornou BANAL?

Quando vc se depara com a violência tão pertinho, meio que acorda pro mundo feio em que vivemos... Normalmente eu levanto bandeiras que nem são as minhas, achando que é o certo a se fazer, MAS NÃO É... NÃO MAIS...

Mas sem saber disso, estava a ponto de falar para o motorista do ônibus que eu estava hj de manhã, que ele era um grosso e que não poderia ter nada de bom em seu dia, pois estava fechando todo mundo e xingando pessoas na rua sem contar a alta velocidade... Mas aí um senhor lhe pediu uma informação e o cara louco foi todo solícito com ele... Pensei então que ele talvez estivesse num dia ruim...

De repente ele fecha outro cara no trânsito, o cara xinga, o motorista xinga de volta e para bruscamente o ônibus, o cara bateu na traseira... Desceu do carro (estávamos no trânsito), mas o motorista diz q não vai descer, manda o cara pastar e ir fazer o B.O. se quiser...

O cara vai até a porta do ônibus e a abre com a força do seu ódio (há tempos não via tanto ódio), motorista nem teve o que pensar, o cara era tão grande e forte q na segunda porrada já tava desacordado... Mas o cara continuou batendo, enquanto eu (única na parte da frente sem acreditar no que via) gritava pra ele parar... Começou a aglomerar gente na frente do ônibus e ele teve q acordar pra merda que estava fazendo... Olhou pra mim como se nem me visse e saiu do ônibus... Jurava q ele tinha matado o motorista, tão mole o cara ficou... Liguei pra polícia e chegaram rápido, alguém marcou a placa do Meriva preto, foram atrás do cara e uns 10 minutos depois o motorista acordou sem lembrar de nada do q houve... Ufa, tava vivo!!! Chegou o SAMU...  

Foi tudo tão rápido que pensando agora talvez eu pudesse ter filmado para o bem das investigações, mas como ter esse sangue frio??? Saí de estomago embrulhado e assim continuei pelo resto do dia...
Uma sucessão de erros levaram a isso... O cara tava certo em reclamar, se me pedisse, eu ia falar por ele já que foi fechado pelo motorista, mas ele se tornou um monstro de ódio por um cara que nunca viu... Só não matou pq não teve TEMPO... Ele não ia parar...

Hoje em dia muitas coisas desencadeiam os animais que temos em nós, torcidas organizadas, protestos nas ruas, médicos insatisfeitos no aeroporto, TRÂNSITO, entre muito.

Não briguem no trânsito, ou em lugar algum, tá errado? PAGA, peça desculpas... E daí??? Fique vivo... Nunca sabemos quando o animal dentro de nós sairá ou pior, quando sairá de dentro dos outros contra nós...

Cadê o amor??? Amor... Saí de lá com tanto amor pra dar ao mundo... Precisamos dar abraços, dar lugar nos ônibus/metrô/trem, olhar a nossa volta...


Isso não foi notícia em lugar algum (eu procurei muito)... Me impressionou tanto, mas como notícia, virou BANAL...       

terça-feira, 22 de janeiro de 2013 1 comentários

Finalmente Jornalista




Ao colocar essa beca tive uma mistura gigante de sentimentos... Apesar de ter apenas (tsc tsc) 31 anos, já vivi bastante coisa... Fui muitas Paulas, gostei de algumas, não me orgulho de outras.

Terminar a faculdade de jornalismo, que não tem nada (NADA) a ver com a minha profissão querida que é a contabilidade, era muito importante pra mim. Comecei em 2004 com tantos sonhos, me desviei de quase todos eles e vi que não tenho domínio dos meus passos. A vida se encarrega de mostrar isso pra pessoas controladoras como eu.

Tranquei em 2006 porque entendi que não tava preparada pra tudo o que o curso podia me dar. Agora vejo que eu queria um mundo mais limitado, se continuasse, ia perder mais tempo e dinheiro. Quando voltei em 2011, era mãe responsável e com sede de aprender e falar. E como falei. Tive tudo o que fui buscar.

Saio desse curso com mais vontade do que nunca de aprender e de lutar. A Paula de hoje tem grilos normais, defeitinhos básicos, mais tô batalhando pra melhorar. Adoro o que sou. Estou crescida e ao mesmo tempo a moleca de sempre. Deslumbrada com um tecido para poltrona que namoro há meses pela internet e de repente consigo comprar.

Nunca pensei em ficar feliz comprando uma BAITA panela de pressão ou pesquisando sobre aquecedores a gás.

Imagina tudo isso dentro da minha cabeça enquanto vestia uma beca que deveria ter sido minha há quatro anos.

Mas é isso, agora é tudo novo. Outras muitas expectativas e vontades.

 
;